Não existe começo de Pneumonia

Bom, essa é a verdade, nua e crua. Uma pneumonia diagnosticada é sempre uma pneumonia e ponto. Vamos entender então sobre isso.

Pneumonia é uma infecção dos pulmões que causa tosse, febre, e dificuldade respiratória.

É uma doença grave, especialmente em crianças pequenos. Uma pneumonia pode ser causada por vírus ou bactérias, e a causa depende desde a idade da criança até seu estado imunológico.

Os sintomas são:

  • Tosse
  • Febre
  • Respiração mais rápida que o normal
  • Dificuldade para respirar ou dor inspiratório
  • Cansaço
  • Dificuldade na amamentação

Nem todas as crianças com pneumonia tem os mesmos sintomas. Se seu filho ou filha aparentam estar doentes e têm tosse e febre, há necessidade de avaliação médica.

Se um médico considerar que uma criança pode ter pneumonia ele irá realizar a ausculta pulmonar da criança e, apenas se necessário, solicitar uma radiografia de tórax, o famoso e querido raio-x.

O tratamento depende da idade da criança, gravidade da doença, e se a causa é bacteriana ou viral. Ou seja, mesmo sendo uma doença grave, nem toda pneumonia precisa de antibióticos para ser tratada.

A maioria das crianças que são tratadas rapidamente podem apresentar melhora em 2 a 3 dias, mas mesmo assim a tosse e cansaço podem persistir por mais tempo.

O julgamento da necessidade de uma internação é realizada pelo médico e, se a mesma ocorrer, haverá necessidade de uso de medicações injetáveis.

Quando o tratamento da pneumonia for realizado em casa tente deixar a criança o mais confortável possível, em repouso e com oferta grande de líquidos.

Você pode fazer uso de medicamentos sintomáticos como antitérmicos desde que seja indicados pelo seu médico.

Não faça uso de medicações que param a tosse, a maioria não funciona de maneira correta e podem ter efeitos colaterais graves em crianças.

De toda maneira, pneumonia é pneumonia, seu diagnóstico é importante e o tratamento deve ser realizado à risca como indicado pelo seu médico.

Dr. Thiago Olivetti Artioli CRM-SP 163850

Sinusite atacada

Quantas vezes você já foi ao pediatra e disse que seu filho, ou filha, tem sinusite, e está com a mesma atacada? Afinal de contas o que é sinusite?

A sinusite é uma doença que causa congestão nasal, tosse, dor na face e coriza.

Os seios da face são áreas ocas nos ossos que compõem nossa face. Eles têm uma fina camada de de tecido que produz uma pequena quantidade de muco. Quando há uma infecção nessa região há um inchaço importante e muita produção de muco, o que acaba por causar vários sintomas.

A sinusite pode acontecer quando uma criança está gripada. Os germes que causam a gripe e o resfriado podem infectar os seios da face também, e muitas vezes a criança aparenta estar melhorando de um resfriado e logo após piora de seus sintomas.

Os sintomas, deste modo, são:

  • Tosse
  • Congestão nasal
  • Coriza
  • Febre
  • Dor de cabeça
  • Dor ou inchaço na face
  • Pigarro
  • Mau hálito

Os pais devem procurar serviço médico quando:

  • A criança apresenta congestão nasal, coriza ou sensação de nariz tampado por mais de dez dias
  • Temperatura aferida maior de 37,8ºC, com saída de secreção nasal amarelada ou esverdeada por 3 a 4 dias seguidos, com estado geral ruim
  • Piora progressiva de sintomas

Muitas vezes um quadro de sinusite pode levar a problemas sérios. Um serviço de pronto atendimento deve ser buscado se a criança apresentar:

  • Febre maior que 39ºC
  • Dor aguda e severa na face e na cabeça
  • Dificuldade para enxergar de maneira correta
  • Confusão mental
  • Inchaço ou vermelhidão ao redor dos olhos
  • Dificuldade para respirar

Após o diagnóstico realizado e o tratamento médico indicado, existem atitudes que podem ser tomadas para melhorar o estado de uma criança com sinusite.

Além do uso de medicamentos sintomáticos indicados pelo seu médico, o uso de inalações com soro fisiológico e limpeza nasal frequentes mostram-se eficazes no alivio dos sintomas.

O tratamento médico muitas vezes não precisa do uso de antibióticos, pois a maioria das sinusites tem causa viral.

Nos casos em que há necessidade do uso de antibióticos, faça o uso exatamente como prescrito pelo médico. Caso a criança não apresente melhora alguma após o  início do tratamento, converse com seu médico, pois às vezes há necessidade de troca do tipo de antibiótico.

Raramente são necessários exames de imagem para o diagnóstico de sinusite, mas se assim for, os exames de escolha são a tomografia e ate uma pequena câmera que pode e mostrar dentro dos seios da face.

Evite a sinusite com a higiene das mãos de suas crianças de maneira adequada e carteira vacinal em dia. Toda dúvida deve ser retirada com seu médico de confiança.

Dr. Thiago Olivetti Artioli CRM-SP 163.850

 

 

 

Isso é asma.


Asma, bronquite alérgica, bronquite asmática, ou chiado alérgico, é uma doença que faz com que o paciente fique com muita dificuldade de respirar. Esta não é uma doença que causa sintomas o tempo todo, mas quando um paciente tem uma crise pode ser muito assustador.

Neste momento crítico as vias aéreas ficam muito estreitas e inflamadas e a criança apresenta muita dificuldade para respirar.

Os sintomas mais comuns são:

  • Chiado no peito.
  • Tosse seca, especialmente à noite, início da manhã, ou ao realizar exercícios.
  • Sensação de aperto no peito.
  • Dificuldade para respirar.

A gravidade dos sintomas é classificada segundo a frequência que eles aparecem no paciente.

Existem testes que podem indicar o diagnóstico de asma. A maioria das crianças com mais de 6 anos de idade conseguem realizá-los.

O que os pais precisam notar e saber durante uma consulta é o tipo de sintoma da criança, a frequência deles, se a falta de ar atrapalha o sono, o momento que aparecem, o que piora e o que melhora os sintomas.

O tratamento da asma utiliza de vários medicamentos, que podem ser inaladores, líquidos, ou pílulas. A prescrição depende do objetivo, se há necessidade de resolver o problema momentaneamente ou a longo prazo, e também qual o mais adequado frente a idade da criança.

Os sintomas de asma podem ser prevenidos com o uso adequado das medicações prescritas pelo seu médico. Você poderá também evitar o contato da criança com gatilhos de crise da doença que serão esclarecidos a cada consulta que realizar.

Os gatilhos mais comuns são:

  • Ficar doente com resfriado ou gripe.
  • Ácaros, mofo, animais de pelúcia, pólen, e outros alérgenos comuns.
  • Fumaça de cigarro.
  • Exercícios físicos.
  • Mudança no tempo.

O maior medo de um diagnóstico de asma para uma criança envolve como isto irá alterar sua vida. O importante é saber que seguir as indicações médicas da maneira mais correta possível permitirá uma vida ativa, sem grandes sacrifícios, para um indivíduo com asma.

Evite os gatilhos, siga um plano traçado com seu médico, note alterações dos sintomas e sempre use as medicações de controle.

Dr. Thiago Olivetti Artioli CRM-SP 163850