Novo Coronavírus 2019 (COVID-19)

coronavirus-visao-microscopio

Os coronavírus humanos são uma família de vírus que com frequência causam doenças parecidas com o resfriado comum. Quase todas as pessoas podem ter uma infecção por esses vírus alguma vez na vida, e na maioria das vezes a doença dura apenas um curto período de tempo.

COVID-19: um novo coronavírus

O vírus foi descoberto em Dezembro de 2019 e já se propagou por todo o mundo. Durante esse período, alguma pessoas adoecem levemente, outras de modo grave e algumas perecem. A razão pela qual os profissionais de saúde estão preocupados é por ser um vírus novo, o que torna difícil prever como continuará infectando as pessoas. Os pesquisadores e médicos estão aprendendo a cada dia mais sobre esse vírus.

Sintomas do COVID-19

Os sintomas de COVID-19 podem oscilar entre leves e graves, e podem incluir:

  • Febre
  • Tosse
  • Dificuldade para respirar

Quem corre risco?

De acordo com os últimos dados, não parece que as crianças corram maior risco ao contrair o novo coronavírus. Quem corre maior risco são:

  • Pessoas de idade avançada.
  • Pessoas que sofrem de doenças crônicas como:
    • Cardiopatas
    • Diabetes
    • Doenças do pulmão
    • Imunodeficiências

Como proteger sua família

Até o momento não existe uma vacina para prevenir o COVID-19, mas algumas coisas podem ser feitas para manter sua família saudável:

  • Lave bem as mãos com água e sabão por pelo menos durante 20 segundos, ou álcool 70%.
  • Reduza o contato com outras pessoas, praticando distanciamento social.
  • Mantenha as crianças afastadas de outras pessoas que estão doentes e não deixem que saiam de sua casa se estão doentes.
  • Ensine as crianças a tossir e espirrar em um lenço ou na parte interior do cotovelo.
  • Limpe e desinfecte os locais de brincadeira.
  • Lave os bichinhos de pelúcia.
  • Evite tocar em sua face, ensine os mesmos às crianças.
  • Se sua criança foi exposta ao COVID-19 procure serviço médico.

Como cuidar de alguém da sua família que tenha COVID-19

As pessoas com casos leves de COVID-19 podem se tratar em casa, e precisam tomar as seguintes medidas:

  • Separar os membros da familia com COVID-19 de outros como possível.
  • Evitar contato com os Pets.
  • Utilizar máscaras e protetores faciais.
  • Não compartilhar objetos em casa.
  • Limpar todas as superfícies que sejam tocadas na casa.

Como lidar com o fechamento de escolas, creches e centros de cuidado infantil.

Os funcionários de muitas comunidades decidiram fechar temporariamente as escolas, creches e centros de cuidado infantil para diminuir a propagação do vírus.

  • Ler livros com seu filho.
  • Realizar jogos e brincadeiras ativas.
  • Vigie o tempo que passam nos dispositivos digitais.

Como conversar com as crianças sobre o COVID-19

Existem tantas notícias sobre o COVID-19 que deve ser difícil para os pais não deixarem seus filhos assustados. O melhor a se fazer é filtrar as informações e que falem com seus filhos sobre o vírus de maneira que eles possam entender:

  • Tranquilizar, diga que os cientistas e médicos estão apresendendo a cada dia mais sobre o vírus e estão cuidando para que todos fiquem bem.
  • Incentive a lavagem das mãos dizendo que assim estão ajudando a combater o vírus.
  • Fique atento a sinais de ansiedade, mantenha uma rotina diária, seja criativo nas brincadeiras.
  • Controle o que assistem nos meios de comunicação.
  • Seja um bom exemplo para seu filho.

Dr Thiago Olivetti Artioli

CRM -SP 163.850

Meu filho tem Influenza! E o antibiótico?

Captura de Tela 2017-04-03 às 18.12.50.png

A gripe causa pelo vírus Influenza é uma infecção que causa febre (temperatura maior que 37,8ºC), tosse, dor pelo corpo, entre outros sintomas.

Existem diferentes formas de gripe, incluindo sua forma sazonal, como a pandemia de 2009-2010 de H1N1, a conhecida “febre suína”, e a “gripe aviária”. Todas as formas de gripe são causadas por vírus, portanto não são tratadas com uso de antibióticos, como a Amoxicilina.

A infecção pelo vírus Influenza pode ser perigosa, mas a maioria das crianças passa por ela por conta própria, sem nenhum problema. Todavia, algumas pessoas precisam ir para o hospital por sua causa, e há ainda casos de pacientes que morrem desta infecção.

Isso acontece pois o vírus Influenza pode causar uma infecção pulmonar mais séria, chamada Pneumonia. Esta é a maior razão que temos em primeiro lugar, evitar pegar esta gripe.

Existem vários exames para determinar a presença do vírus Influenza em uma criança, mas um exame clínico simples é capaz de diagnosticar este problema, e na grande maioria das vezes os exames são indicados apenas em casos específicos e de grande gravidade.

Para se proteger, e ao seu filho, de uma gripe por Influenza você deve:

  • Lavar as mão.
  • Evitar contato com pessoas doentes
  • Fazer o uso da vacina anual contra gripe.

Se você acha que seu filho tem sintomas de gripe o importante é repousar e fazer uso de muita água. O uso de anti térmicos como o paracetamol e dipirona em dose adequada também pode ser realizado, se necessários.

Para as crianças, lembre-se, não faça uso de aspirina, ou remédios que contenham aspirina, pois ela pode causar um problema sério, chamado síndrome de Reye.

A maioria das pessoas melhoram em 1 a 2 semanas, mas precisam procurar um serviço médico caso apresentem:

  • Dificuldade para respirar
  • Dor ou pressão do peito
  • Apresentem tontura ou desmaio
  • Apresentem confusão
  • Vômitos que não param
  • Apresentem colocação azulada ou arroxeada
  • Não acordam
  • Manchas vermelhas pelo corpo

Se chegar em um hospital e acha que tem gripe, o mais correto é avisar alguém do local do cuidado de saúde para que receba ma máscara ou aguardar em local mais isolado para que não ocorra maior transmissão do vírus.

Para a gripe causada por Influenza, existe tratamento específico, sendo indicado o uso de Oseltamivir, o qual deve ser indicado pelo seu médico em casos específicos, como em crianças menores de 5 anos ou com comorbidades graves.

Este ano 2017, a circulação do vírus Influenza A H1N1 se mostrou extremamente reduzida em relação aos anos anteriores, e o subtipo prevalente é a Influenza A H3N2, como mostram os relatórios anuais sobre a circulação de Influenza.

Deste modo, procure um hospital somente quando necessário, saiba que quase sempre nenhum exame complementar, como radiografia de tórax, é necessário para o diagnóstico, e colabore com o combate ao vírus evitando contato com pessoas doentes e lavando as mãos.

Dr. Thiago Olivetti Artioli CRM- SP 163850

 

O que é Virose?

Mas então o que é essa tal virose? 🤔

Virose é o nome popular para infecções virais que englobam inúmeros tipos de vírus. Estes são organismos microscópicos que podem causar diversas doenças no ser humano, algumas podendo ser graves, porém a enorme maioria é benigna e autolimitada.

Dentro das doenças causadas por vírus , podemos ter desde quadros graves agudos como Dengue e Chikungunya, doenças crônicas como o HIV/AIDS, passando por quadros mais brandos como Diarreias e Resfriados comuns.

As crianças são muito mais suscetíveis a serem contaminadas por vírus, pois além de terem menor discernimento, levando quase tudo a boca, terem contato próximo entre os coleguinhas e não possuírem as noções corretas de higiene, ainda não apresentam a imunidade de um adulto. Esta é a razão de na maioria das vezes que seu filho é levado a um médico com quadro de febre, ele leva o diagnóstico de “só uma virose”.

Os quadros comuns não possuem tratamento específico e não precisam do diagnóstico de qual vírus está causando a infecção, pois, como dito, são autolimitados, ou seja , ele tem um ciclo de vida determinado até o momento onde o próprio sistema imunológico (defesa do nosso corpo) irá combatê-lo. Por isso não precisam de antibióticos.

Estes casos são tratados com sintomáticos apenas, como:

  • antitérmicos e analgésicos
  • antiemeticos
  • higiene nasal e inalação com soro
  • hidratação
  • e, o principal, carinho e paciência .

Apesar disso,  qualquer quadro viral pode complicar com infecções bacterianas secundárias, tais como otites, sinusites, pneumonia, ou desencadear crises de doenças crônicas, como asma.

Sendo assim, para evitar maiores preocupações e idas desnecessárias ao pronto socorro, seguem as orientações gerais de como lidar com a famosa virose.

As Viroses comuns e benignas podem apresentar os seguintes sintomas, apenas um, ou até todos juntos:

  • Febre
  • Adinamia
  • Falta de apetite
  • Irritabilidade
  • Dor de cabeça
  • Dor no corpo
  • Tosse
  • Secreção nasal ou coriza (que se inicia clara e pode ficar amarelada ou verde após alguns dias, o que não significa se tratar de uma sinusite…)
  • Dor e irritação na garganta e nos ouvidos
  • Vômitos
  • Diarreia
  • Manchas avermelhadas pelo corpo.

O quadro se inicia com o que chamamos de pródromo, que são os primeiros sintomas (febre, adinamia, falta de apetite, irritabilidade dor de cabeça e dor no corpo). Após algum tempo, os outros sintomas podem se manifestar, ou às vezes não, pois o sistema imunológico pode agir antes disso acontecer.

Em geral a doença só piora nos primeiros dias, e irá melhorar espontaneamente ap´øs o ciclo do vírus terminar e o próprio corpo combater a infecção, o que pode levar de 7 a 14 dias.

Retorne ou procure atendimento médico se houver algum desses sintomas:

  • Febre: se persistir por mais de 72 horas ou estiver aumentando em valor e/ ou frequência.
  • Respiração mais rápida que o normal
  • Cansaço
  • Irritabilidade importante
  • Dor intensa que não melhora com analgésicos, mesmo sem febre
  • Vômitos que não melhoram ou quando a criança não aceita nenhum líquido ou aliemnto
  • A criança fica sem urinar por mais de 6 horas, olhos fundos, choro sem lágrimas, boca e língua secas,
  • Fezes com sangue ou muco
  • Manchas no corpo

Ou, claro, a qualquer momento onde haja dúvida no quadro da criança.

Dr. Leandro D. Buck CRM-SP 135.807